‘Carne Fraca’ faz supermercado levar clientes para conhecer frigorífico

Clientes visitaram frigorífico que abastece rede de supermercados (Foto: Roberto Higa)

Publicado em: 31/03/2017

Rede resolveu levar clientes para conhecer frigorífico em Campo Grande. Poder público também fez publicidade sobre a qualidade da carne.

Das grandes marcas ao açougue, a cadeia da carne enfrenta o desafio de resgatar a confiança do consumidor e do mercado externo, abalada pela operação Carne Fraca. Em Campo Grande, uma rede de supermercados levou nesta terça-feira (28) consumidores para conhecer o frigorífico que abastece a rede, e até o governo de Mato Grosso do Sulx divulgou publicidade nas redes sociais para enaltecer a qualidade da carne produzida no estado, um dos maiores produtores do país.

A BRF, das marcas Sadia e Perdigão, reforçou, nos últimos dias, a quantidade de inserções publicitárias na imprensa televisiva e impressa. Já a JBS, das marcas Friboi, Seara e Swift, desenvolveu uma campanha em que reforça o compromisso com a alta qualidade e segurança alimentar em todos os produtos de suas marcas. Os filmes serão veiculados ao longo dos próximos dias, segundo a companhia. As duas gigantes do setor (BRF e JBS) não informam o valor investido em publicidade.

Por conta da operação Carne Fraca, o supermercado Comper levou 30 clientes para conhecer o frigorífico Naturafrig, que abastece as 12 lojas em Campo Grandex. A intenção foi mostrar para os consumidores a qualidade e as medidas de higiene. Por mês, 160 toneladas de carne fresca são vendidas pela rede na capital, segundo o gerente nacional dos açougues do Comper, Márcio Silva. O frigorífico realiza de 500 a 550 abates diários.

Na visita ao Naturafrig, os visitantes usaram uniformes para garantir a proteção e manter a higiene sanitária do local. Todos tiveram que colocar camisetas, calças e botas brancas, além de luvas, tocas, proteções de ouvidos, máscaras e capacetes. “Visitar o frigorífico do qual consumo a carne foi importante para saber o que estou usando”, disse Dedê Cesco, que dá aulas de culinaria na cozinha experimental. Um médico veterinário também esclareceu as dúvidas dos visitantes.

Mato Grosso do Sul
Nas redes sociais, o governo sul-mato-grossense, lançou uma publicidade afirmando que a carne do estado é “forte e de confiança” e que a garantia da qualidade é garantida pelo Serviço de Inspeção Federal.

O vídeo de 1 minuto e 13 segundos conta com vários testemunhos. Um deles, é o presidente da Embrapa Gado de Corte, Cleber Soares. Ele diz que a qualidade da carne brasileira “é insuperável”. “Ao consumir a carne brasileira, está consumindo proteína, está consumindo um alimento seguro e com qualidade superior”, disse.

A preocupação do governo sul-mato-grossense tem fundamento. O agronegócio é um dos pilares da economia do estado. No primeiro bimestre do ano, Mato Grosso do Sul exportou US$ 48,586 milhões em carnes desossadas de bovino, congeladas; além de US$ 43 milhões em pedaços e miudezas de galos e galinhas congeladas e US$ 23,54 milhões em carnes desossadas de bovino, frescas ou refrigeradas.

 

G1

Publicada em 31/03/2017